GESTÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS PERIGOSOS EM OFICINAS MECÂNICAS.

GESTÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS PERIGOSOS EM OFICINAS

As atividades desenvolvidas por oficinas mecânicas envolvem a utilização de diversos produtos contaminados com derivados do petróleo, entre eles a gasolina e os óleos lubrificantes precisam ser gerenciados para que tenha um descarte adequado para não causar danos à saúde e ao meio ambiente.

As principais atividades, bem como: troca de óleo lubrificante, troca e limpeza de peças, retífica de motores, injeção eletrônica, suspensão, freios, regulagem de motor, alinhamento e balanceamento, entre outras desenvolvidas por oficinas mecânicas, geram grande quantidade de resíduos sólidos, entre os principais encontram-se peças usadas, pneus, latarias, flanela, estopa sujas e embalagens de peças e de óleos lubrificantes.

Entre os contaminantes presentes nos derivados do petróleo destacam-se os hidrocarbonetos aromáticos. Esses compostos são utilizados, principalmente, em solventes e combustíveis e são constituintes mais solúveis na fração da gasolina.

As flanelas, estopas, até mesmo papelão para contenção do óleo contaminado por estarem em contato com os principais contaminantes, presentes nos derivados do petróleo, se tornam resíduos sólidos classificados como perigosos (classes I), segundo a NBR 10004 da ABNT, oferecendo assim, risco à saúde humana e ao meio ambiente, quando descartados sem nenhuma forma de tratamento.

O grande problema gerado é que por não apresentarem valor comercial, porém esses materiais, que estão contaminados com a presença de hidrocarbonetos e acabam sendo descartados em lixo comum, que são levados para os aterros sanitários municipais, trazendo prejuízos à saúde pública e ao meio ambiente.  

A falta de um gerenciamento desses resíduos sólidos, por partes das oficinas mecânicas, pode gerar um problema ambiental devido à quantidade de compostos químicos presentes neste meio, sendo que o descarte inadequado desses compostos químicos no meio ambiente afeta direta e indiretamente os seres vivos.

O Conselho Nacional do Meio Ambiente, em substituição da resolução 09/93, aprovou em 18/05/2005, a resolução CONAMA 362/2005 que torna obrigatório o recolhimento, coleta e destinação final de óleos lubrificantes usados ou contaminados.

Essa resolução toma como base a norma NBR 10004 da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) que classifica óleos lubrificantes e derivados como perigoso por apresentar toxicidade.

COMO RESOLVER O PROBLEMA DE RESÍDUOS SÓLIDOS UTILIZANDO O BIG BAG CERTIFICADO 

De acordo com a nova Política Nacional de Resíduos Sólidos, as empresas geradoras destes tipos de materiais deverão fazer a logística reversa. Você poderá saber mais sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos clicando aqui.

Um dos principais pontos das legislações aplicáveis a estes resíduos, é o correto armazenamento e transporte até a destinação final. A ANTT5947, antiga ANTT 5232, obriga a utilização de Big bags certificados de acordo com a portaria nº 320/21 do Inmetro para o correto armazenamento e transporte destes resíduos.

Se na sua empresa existe a geração destes tipos de resíduos sólidos, a EmbTec poderá lhe ajudar. Somos a empresa com maior número de big bags certificados para produtos perigosos. Nossa equipe técnica poderá desenvolver o big bag mais adequado a sua necessidade. Entregamos big bag em todo território nacional com o melhor custo benefício do mercado.

Ainda tem dúvidas a respeito de big bag ou sobre resíduos perigosos? Preecha o Formulário abaixo e solicite um contato de um especialista da EmbTec.

Fontes: ANTT 5232/ ANTT 5947 / ABNT NBR 10004 / Encontro Nacional de Educação, Ciência e Tecnologia UEPB.