Olá! Seja muito bem-vindo(a) a Embtec!

Preencha os campos abaixo para conversar conosco.

Classe de produtos perigosos.

Um produto perigoso é qualquer item ou agente (biológico, químico, radiológico e/ou físico) que tenha a capacidade de causar danos a seres humanos, animais ou ao meio ambiente. Isso pode ser resultado do próprio produto ou da interação com outros materiais. Parte da compreensão desses materiais é determinar em qual classe eles se enquadram. Este será o seu guia para entender como manuseá-los adequadamente.

Quais as Classes de Produtos Perigosos?

Os produtos perigosos são divididos em 8 classes principais e a 9ª classe, que abrange todos os outros materiais que não se enquadram nas 8 primeiras.

Classe 1 – Explosivos

Os explosivos atendem à classificação de materiais perigosos (Classe 1) de porque têm a capacidade de produzir quantidades perigosas de calor, som, fumaça, gás ou luz. Eles também são capazes, através de uma reação química, de produzir gases a velocidades, temperaturas e pressões que podem causar danos desastrosos.

 Exemplos de produtos perigosos da classe 1: Munições, fogos de artifício.


Classe 2 – Gases

Os gases incluem comprimidos, liquefeitos, dissolvidos, liquefeitos refrigerados, aerossois e outros gases. Eles são definidos pela classificação de produtos perigosos (Classe 2) como “substâncias que têm uma pressão de vapor de 300 kPa ou superior a 50°C ou são completamente gasosas a 20°C à pressão atmosférica padrão”. Os gases são considerados perigosos porque representam uma ameaça iminente como potencial asfixia e porque muitas vezes são extremamente inflamáveis. 

Exemplos de produtos perigosos da classe 2: Aerossois (por exemplo, tinta spray, produtos de limpeza doméstica, produtos para o cabelo, desodorantes, cosméticos, sprays de cozinha), isqueiros, latas de butano, oxigênio, cartuchos de CO2, máquinas e equipamentos movidos a gás inflamável, extintores de incêndio. 

 

Classe 3 – Líquidos Inflamáveis e Líquidos Combustíveis

Produtos líquidos inflamáveis ou combustíveis são voláteis e muitas vezes podem liberar vapor inflamável. Eles são definidos pela classificação de produtos perigosos (Classe 3) como “líquidos, misturas de líquidos ou líquidos contendo sólidos em solução ou suspensão que emitem vapor inflamável e têm ponto de inflamação em temperaturas não superiores a 60,5°C”. Líquidos inflamáveis são capazes de representar sérias ameaças devido à sua volatilidade, potencial de causar conflagrações graves e combustibilidade. 

Exemplos de produtos perigosos da classe 3: Materiais relacionados a tintas (por exemplo, diluentes, corantes, selantes, revestimentos), extratos/líquidos aromatizantes, perfumes/fragrâncias, adesivos, combustíveis.

 

Classe 4 – Sólidos Inflamáveis e Materiais Espontaneamente Combustíveis

Os produtos sólidos inflamáveis enquadram-se na classificação de materiais perigosos (Classe 4) porque são altamente combustíveis, são capazes de representar sérios perigos devido à sua volatilidade, combustibilidade, potencial em causar ou propagar conflagrações graves e podem até causar incêndio por fricção. 

Sólidos inflamáveis são definidos como “materiais sob condições encontradas no transporte, são combustíveis ou podem causar ou contribuir para incêndio por fricção, substâncias auto-reagentes que são passíveis de sofrer uma reação fortemente exotérmica ou explosivos sólidos dessensibilizados”. 

Exemplos de produtos perigosos da classe 4:  Enxofre, Sulfeto de Sódio,  Carbeto de Cálcio (carbureto).

 

Leia Também: CLASSE 4: SÓLIDOS INFLAMÁVEIS

Classe 5 – Oxidantes e Peróxidos Orgânicos

Oxidantes são substâncias que podem produzir oxigênio. Eles estão dentro da classificação de produtos perigosos (Classe 5) porque nas circunstâncias certas podem contribuir para a combustão de outras substâncias perigosas, embora nem sempre sejam eles próprios combustíveis. Os oxidantes podem ser definidos como “substâncias que podem causar ou contribuir para a combustão, normalmente produzindo oxigênio como resultado de uma reação química de outros materiais ou contribuindo para isso, além de riscos tais como toxicidade e corrosividade”. Os peróxidos orgânicos são considerados produtos perigosos porque são termicamente instáveis e podem exalar calor enquanto sofrem decomposição autocatalítica exotérmica. Estes materiais também podem sofrer decomposição explosiva, queimar rapidamente, ser sensíveis à fricção ou reagir perigosamente com outras substâncias. 

Exemplos de produtos perigosos da classe 5: Geradores de oxigênio, produtos de limpeza/produtos químicos (como concentrações mais altas de peróxido de hidrogênio), ativadores de adesivos, produtos de cura, kits de resina, Óxido nitroso, Peróxido de benzoila. 

 

Leia também: CLASSE 5: SUBSTÂNCIAS OXIDANTES E PERÓXIDOS ORGÂNICOS

Classe 6 – Materiais Tóxicos e Substâncias Infecciosas

Os produtos tóxicos se enquadram na classificação de materiais perigosos (Classe 6) devido à capacidade de causar ferimentos graves ou morte se ingeridos, inalados ou em contato com a pele. As substâncias infecciosas também são classificadas por conterem patógenos, que incluem bactérias, vírus, parasitas e/ou outros agentes que podem causar doenças a humanos ou animais quando o contato é feito. Os regulamentos sobre mercadorias perigosas definem os agentes patogênicos como “microrganismos, tais como bactérias, vírus, raquitismo, parasitas e fungos, ou outros agentes que podem causar doenças em humanos ou animais”.

Exemplos de produtos perigosos da classe 6: Inseticidas/pesticidas, resíduos médicos regulamentados, substâncias infecciosas ou até Príons, capazes de provocar doenças ou morte em seres humanos ou em animais.

 

Leia Também: CLASSE 6: SUBSTÂNCIAS TÓXICAS E SUBSTÂNCIAS INFECTANTES

Classe 7 – Materiais Radioativos

Os materiais radioativos (Classe 7) são definidos pela classificação de materiais perigosos como “qualquer material contendo radionuclídeos onde tanto a concentração de atividade quanto a atividade total excedem certos valores predefinidos”. Enquanto sofrem decaimento radioativo, os materiais radioativos podem emitir radiação ionizante prejudicial.

Elementos químicos para expedição que apresentam número atômico igual ou maior a 84 são considerados radioativos, salvo algumas exceções como por exemplo Césio-137, sendo derivado da natureza ou produzido em laboratório.

Provenientes das indústrias, clínicas, hospitais e laboratórios de pesquisa, a contaminação ou exposição de materiais e rejeitos radioativos podem ser nocivos ao meio ambiente e seres vivos.

Exemplos de produtos perigosos da classe 6: Radiofármacos, fontes radioativas (como aquelas encontradas em certos detectores de fumaça e dispositivos médicos)

 

Classe 8 – Materiais Corrosivos

Produtos Corrosivos (Classe 8) são substâncias que degradam ou desintegram outros materiais em contato através de uma reação química, se ocorrer vazamento ou dano aos materiais circundantes. Algumas substâncias liberam vapores irritantes e tóxicos. Outras reagem com metais gerando gás inflamável, acarretando assim um risco adicional. O produto corrosivo é capaz de destruir materiais, como tecidos vivos. O departamento de transportes considera corrosivo um ácido com pH. 

Exemplos de produtos perigosos de classe 8: Produtos de limpeza e produtos químicos (por exemplo, suprimentos para piscinas, como cloro), muitos ácidos (por exemplo, sulfúrico, clorídrico, hidróxido de potássio/sódio), baterias úmidas e ácido de bateria, decapantes.

 

Classe 9 – Produtos Perigosos Diversos

Como o nome indica, a classificação de produtos perigosos diversos (Classe 9) são substâncias que apresentam alguma ameaça iminente que não está abrangida pelas definições das outras 8 classes. Os produtos Perigosos  diversos da classe 9 apresentam uma ampla variedade de ameaças potencialmente perigosas para a saúde e segurança humanas, infraestruturas e/ou seus meios de transporte . Eles são definidos como, mas não limitados a, “substâncias ambientalmente perigosas, substâncias que são transportadas a temperaturas elevadas, artigos e substâncias diversas, organismos e microrganismos geneticamente modificados e materiais magnetizados e substâncias regulamentadas pela ANTT 5998.

 

Exemplos de produtos perigosos classe 9: Baterias de lítio, eletrônicos contendo baterias de lítio (incluindo dispositivos de rastreamento de carga), gelo seco, máquinas/equipamentos contendo diversos materiais perigosos, componentes integrais (por exemplo, acumuladores de gás comprimido, dispositivos de segurança), capacitores, microrganismos ou organismos geneticamente modificados.

 

Saiba Mais: CLASSE 9: SUBSTÂNCIAS E ARTIGOS PERIGOSOS DIVERSOS - O QUE PRECISAMOS SABER?



Conheça nossos Big Bags

  • Big Bag Homologado Marinha 1000kg 90x90x120cm
  • Big Bag  com Válvula Superior e Inferior
  • Big Bag  com Saia Superior e Fundo Fechado
  • Big Bag com Saia Superior e Fundo com válvula

Baixe nossos Materiais Gratuitos

  • E-book, Big Bag para transporte de produtos perigosos - Manual do comprador
  • E-book Tudo Sobre Big Bags
  • Reduza custo com tambores
  • Calcule o Tamanho do Big Bag
  • Ebook Grátis NBR 7500
  • Ebook Atualização da NBR 16725/2023
  • E-book Manual de Segurança e utilização do Big Bag
  • Ebook Atualização da NBR 14725/2023