Definição de Resíduos Classe 1.

Definições de resíduos perigosos classe 1 (I)

Resíduos Classe 1 (Classe I) - De acordo com a ABNT NBR 10004 (Norma Brasileira que trata da classificação dos resíduos sólidos) os resíduos  classe 1 - perigosos, são aqueles resíduos potencialmente causadores de danos ao meio ambiente e à saúde humana, que por isso precisam de tratamento e manuseio especiais. As características químicas e físicas determinam o processo exato de coleta e reciclagem. Inflamabilidade, corrosividade, toxicidade, ecotoxicidade e explosividade são as principais características dos resíduos perigosos classe 1. 

O tratamento químico, a incineração ou o tratamento a alta temperatura, o armazenamento seguro, a recuperação e a reciclagem são modos possíveis de tratamento de resíduos perigosos.  

Quais os riscos associados ao resíduo classe 1 (I) 

Os resíduos perigosos classe 1 - em sua maioria provém da produção industrial, e são aqueles que apresentam pelo menos uma das seguintes características: 

  • Inflamabilidade -  Resíduos inflamáveis podem provocar incêndios sob certas condições, são espontaneamente combustíveis ou têm um ponto de inflamação inferior a 60°C. Os exemplos incluem resíduos contaminados com óleos e solventes. 
  • Corrosividade -  Resíduos corrosivos são ácidos ou bases (pH menor ou igual a 2, ou maior ou igual a 12,5) que são capazes de corroer recipientes de metal, como tanques de armazenamento, tambores e barris. O ácido da bateria é um exemplo. 
  • Reatividade - Os resíduos reativos são instáveis em condições "normais". Eles podem reagir de forma violenta e imediata, causar explosões, fumaça tóxica, gases ou vapores quando aquecidos, comprimidos ou misturados com água. Os exemplos incluem baterias de lítio-enxofre e explosivos. 
  • Toxicidade -  Os resíduos tóxicos são prejudiciais ou fatais quando ingeridos ou absorvidos (por exemplo, contendo mercúrio, chumbo, etc.). Quando os resíduos tóxicos são descartados no solo, o líquido contaminado pode vazar dos resíduos e poluir as águas subterrâneas, representando um perigo para o meio ambiente.
  • Patogenicidade - Os resíduos patogênicos contêm microorganismos patogênicos, proteínas virais, ácido desoxirribonucleico (ADN) ou ribonucléico (ARN) recombinantes, ou toxinas mitocôndrias que podem causar de doenças nos humanos, animais ou vegetais. 

No Brasil a classificação do resíduo segue a normativa dos critérios definidos pela ABNT NBR 10.004 que classifica os resíduos sólidos quanto potenciais riscos à saúde pública e ao meio ambiente. Para ser classificado como resíduo classe 1 (resíduo perigoso) - envolve a identificação do processo ou atividade que lhes deu origem e de seus constituintes listados acima. 

Principais resíduos perigosos classe 1 (I)

Conheça os quatro principais tipos de resíduos perigosos que podem ser classificados e categorizados em diferentes riscos e métodos de descarte. Estes resíduos perigosos quando tratados ou gerenciados de maneira inadequada, podem ter efeitos muito prejudiciais ao meio ambiente, por isso é necessário entender as principais categorias de classificação de cada um. 

  • Os resíduos industriais provenientes da indústria de transformação como por exemplo usinagem, fabricação/montagem de peças, fabricação de alimentos. Os resíduos sólidos industriais - que podem ser sólidos, ou semi-sólidos - são divididos em resíduos perigosos e não perigosos. Resíduos perigosos podem resultar de fabricação ou outros processos industriais, já alguns resíduos industriais provenientes de produtos comerciais, como fluidos de limpeza, tintas ou pesticidas descartados por estabelecimentos comerciais ou indivíduos, também podem ser definidos como resíduos perigosos. 
  • O lixo eletrônico é o resíduo de equipamentos elétricos e eletrônicos, como computadores, telefones e eletrodomésticos em fim de vida. O lixo eletrônico é geralmente classificado como perigoso porque contém componentes tóxicos (por exemplo, Chumbo, cádmio, mercúrio e vários metais pesados).
  • Os resíduos hospitalares têm origem nos sistemas de saúde humana e animal e geralmente consistem em medicamentos, produtos químicos, produtos farmacêuticos, ligaduras, equipamento médico usados, fluidos corporais e partes do corpo. Os resíduos hospitalares podem ser infecciosos, tóxicos ou radioativos ou conter bactérias e microrganismos prejudiciais (incluindo aqueles que são resistentes a medicamentos).
  • Resíduos radioativos - Todas as ferramentas, instrumentos, tubos, seringas, papel, água, sujeira e roupas de proteção como luvas contaminadas com materiais radioativos podem ser considerados resíduos de baixo nível radioativo. A gestão de resíduos radioativos difere significativamente da de outros resíduos, as fontes seladas não podem ser descartadas, devendo a sua destinação final seguir orientações específicas da Comissão Nacional de Energia Nuclear – CNEN.  

* São considerados resíduos radioativos quaisquer materiais resultantes de atividades humanas que contenham radionuclídeos em quantidades superiores aos limites de isenção especificados na norma CNEN-NE-6.02

O que é Resíduo Sólido? 

A ABNT NBR 10.004 define resíduo sólido como qualquer material ou refugo, lodo de uma estação de tratamento de água residual, estação de tratamento de abastecimento de água ou instalação de controle de poluição do ar e outro material descartado, incluindo sólido, semissólido contendo material resultante de operações industriais, comerciais, de mineração e agrícolas e de atividades comunitárias e de serviços. Existem dois tipos principais de resíduos sólidos - resíduos sólidos urbanos (lixo) e resíduos industriais (uma grande variedade de materiais não perigosos resultantes da produção de bens e produtos. Por outro lado, resíduos perigosos são resíduos perigosos ou potencialmente prejudiciais à nossa saúde ou ao meio ambiente. Os resíduos perigosos podem ser semi-sólidos, sólidos, lamas, produtos comerciais descartados (por exemplo, fluidos de limpeza ou pesticidas). 

Classificação de Resíduos Industriais 

A classificação dos resíduos sólidos,  envolve a identificação do processo ou atividade que lhes deu origem, bem como seus riscos potenciais ao meio ambiente e à saúde pública, para que possam ser gerenciados adequadamente. Para os efeitos da NBR 10004, os resíduos são classificados em:

Residuos classe 1

  • Resíduos da classe I - Perigosos: são aqueles potencialmente ameaçadores para a saúde humana e o meio ambiente, se não forem gerenciados de forma adequada, devido aos constituintes e propriedades que esta classe pode incluir. Portanto, existem requisitos especiais de manuseio para resíduos Classe 1. Exemplos são água contaminada com etilenoglicol, solos contaminados com hidrocarbonetos de petróleo, líquidos que são inflamáveis e semissólidos e sólidos, que quando combinados com água exibem propriedades corrosivas.

Exemplos de resíduos classe I são solos contaminados com hidrocarbonetos de petróleo, areia de jato de areia com concentrações de chumbo lixiviável entre 1,5 e 5,0 ppm, óleo usado e sólidos que, quando misturados com um peso igual de água, formam uma solução corrosiva.

  • Resíduos de classe 2 - Não perigosos: Resíduos não perigosos dividem-se em duas subcategorias: 
    • Resíduos classe 2 ANão inertes: são geralmente aceitos em aterros sanitários locais, são aqueles resíduos que não se enquadram nas classificações de resíduos classe I - Perigosos ou de resíduos classe II B - Inertes, podem ter propriedades, tais como: biodegradabilidade, combustibilidade ou solubilidade em água, têm baixa periculosidade, mas ainda oferecem capacidade de reação química em certos meios.

Exemplos de resíduos que se enquadram na definição de Classe 2 são latas de aerossol esgotadas, matérias orgânicas da indústria alimentícia, fibras de vidro e gessos.

  • Resíduos classe 2 B - Inerte: que são insolúveis, não reagem com outros materiais e não se decompõem. Exemplos de resíduos que se enquadram na definição da Classe 2 B são substâncias quimicamente inertes e insolúveis, resíduos que não representam ameaça à saúde humana ou ao meio ambiente, rochas, tijolos, vidro, sujeira e alguns plásticos que são resíduos sólidos insolúveis e inertes.

Uma designação de Classe 2A e Classe 2B não significa que o resíduo seja incapaz de causar danos em todas as situações de gestão (ou má gestão).

 Como identificar os resíduos perigosos classe 1 

Um resíduo é classificado como perigoso classe 1 devido à sua quantidade, concentração ou características físicas e químicas. Pode causar ou contribuir significativamente para, um aumento na mortalidade ou um aumento nas doenças graves ou incapacitantes, ou ainda representam uma ameaça substancial, presente ou potencial, à saúde humana ou ao meio ambiente quando tratada, armazenada, transportada, descartada ou gerenciada de outra forma inadequada.

No Brasil a PNRS,  Lei nº 12.305/10, prevê a diligência e a redução na geração de resíduos, tendo como proposta a prática de hábitos de consumo sustentável e um conjunto de instrumentos para propiciar o aumento da reciclagem, da reutilização dos resíduos sólidos e a destinação ambientalmente adequada dos rejeitos.

Embalagem para resíduo perigoso classe I

A EmbTec produz e comercializa Big Bags Certificados de acordo com a portaria 320/21 do Inmetro para o transporte e destinação final de resíduos contaminados que atendem a ANTT Nº. 5947(antiga ANTT 5232), conhecidos como Big Bags para produtos perigosos.

A ANTT 5947 regulamenta e exige uma embalagem homologada para o transporte terrestre de Produtos Perigosos. 

Big Bags para produtos perigosos são ideais para o envio até o local da destinação correta de resíduos Classe 1, devido ao elevado nível de eficiência e segurança durante o transporte, triagem e descarga de resíduos e também por oferecer proteção ao resíduo contaminado e por ser uma embalagem de baixo custo. Veja mais.

O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE O DESCARTE DE RESÍDUOS PERIGOSOS INDUSTRIAIS 

Se seus processos industriais geram resíduos perigosos classe 1, será sua responsabilidade garantir que esses materiais potencialmente tóxicos e prejudiciais sejam descartados de maneira segura e ecologicamente correta. Em vez de criar um plano de gerenciamento de resíduos perigosos por conta própria, você pode contratar uma empresa especializada em descarte e reciclagem de resíduos para ajudá-lo a criar uma solução segura e eficaz para processar eficazmente seus resíduos perigosos.  

Resíduos perigosos Classe 1 devem ser reduzidos sempre que possível.

Embora nem sempre seja possível reduzir ou eliminar completamente a quantidade de resíduos perigosos gerados por sua empresa, é importante reduzir a geração de resíduos perigosos sempre que possível. Para reduzir a quantidade de materiais perigosos que são criados por sua empresa, você pode procurar maneiras de substituir itens perigosos por produtos não tóxicos. Também pode ser possível atualizar seu equipamento industrial com peças e equipamentos que reduzem o desperdício perigoso. 

Resíduos perigosos devem ser descartados de acordo com os regulamentos.

Os regulamentos federais determinam que os resíduos industriais perigosos devem ser descartados usando métodos e materiais adequados. Se você deixar de seguir as diretrizes federais ou locais de descarte de lixo, poderá acabar enfrentando multas pesadas e outras penalidades. Uma empresa de gestão de resíduos na sua área poderá responder a quaisquer questões que possam ter sobre a eliminação de resíduos industriais para o seu negócio.

Resíduos perigosos devem ser colocados (transportados) em recipientes adequados.

Quando os resíduos perigosos entram no lençol freático ou no solo que circunda suas instalações industriais, podem criar sérios problemas ambientais. Para proteger o meio ambiente e evitar repercussões graves, as instalações industriais devem colocar seus resíduos perigosos em recipientes designados para produtos perigosos. 

A resolução 5947/21 da ANTT, determina que o transporte de resíduos contaminados deverão ser através de embalagens certificadas, entre elas a mais comum é o big bag para produto perigosoO acondicionamento por meio de big bag certificado para resíduos contaminados envolve toda cadeia de gestão destes resíduos, desde o início do armazenamento nas instalações da empresa até o transporte para a destinação final (aterro classe I, coprocessamento, reciclagem, etc).

Se você não tiver certeza de como gerenciar com segurança os resíduos industriais gerados por sua empresa, não hesite em consultar um profissional experiente em gerenciamento de resíduos.

Big Bag para resíduos classe 1.

A EmbTec fabrica e comercializa big bags certificados de acordo com a portaria nº 320/21 do Inmetro para transporte de cargas perigosas, o qual atende a resolução ANTT 5947 (antiga ANTT 5232), que regulamenta e exige uma embalagem homologada para o transporte rodoviário de Produtos Perigosos.  

Big Bags Certificados são ideais para a destinação correta de resíduos classe 1, devido ao elevado nível de eficiência e segurança durante o transporte, triagem e descarga de produtos perigosos e por oferecerem proteção adequada e ainda por serem embalagens de baixo custo.

Quer saber se o seu produto ou resíduo perigoso pode ser transportado em Big Bag Certificado para produtos perigosos? Que tal conversar com um de nossos especialistas e ver qual o mais adequado para a sua empresa? Preencha o formulário abaixo que entraremos em contato com você!

Tags.: residuo classe I, residuo classe II, residuos perigosos, classificação dos resíduos, ABNT NBR 10004